Detecção de incêndio e alarmes

Alarmes de fumaça e detectores de calor

Detectores de fumaça
Detectores ou sensores de fumaça são sensíveis à fumaça no ambiente ao redor dos mesmos. Sensores de fumaça fotoelétricos/ópticos usam diodo emissor de luz (LED) e um elemento de detecção de fotodiodo. As partículas de fumaça entram na sala e fazem com que as luzes LED se dispersem, o que aciona o alarme.  Detectores de fumaça por ionização precisam de uma sala de ionização. As partículas de fumaça que entram na sala se unem aos íons, impedindo o fluxo da corrente gerada e acionando o alarme.

Detectores de Calor
Detectores de calor detectam mudanças na temperatura do ambiente e mandam um alerta de emergência para o CIE. Detectores taxa de elevação da temperatura que medem a rapidez com que a temperatura do ar aumenta e detectores de temperatura fixa que reagem quando uma determinada temperatura é atingida.

Detectores múltiplos
Estes detectores são uma combinação de sensores de fumaça e calor e podem ser sofisticados ou convencionais, a diferença está no nível de comunicação que eles tem com o painel central de controle de incêndios.

Alarmes de fumaça para os deficientes auditivos e com dificuldades auditivas
Os indicadores de fumaça para deficientes auditivos vem em duas formas; visual, que utiliza um sinal luminoso; ou tátil, na forma de um dispositivo vibratório colocado embaixo de um travesseiro. A instalação de alarmes de fumaça visuais em dormitórios cumpre a Parte M do Regulamento de Construção Civil. A certificação está disponível para detectores de fumaça/calor ou CO, e/ou componentes  individuais que compõem o kit.

Como único selo de qualidade da indústria neste campo, conquistar o selo Kitemark dará aos fabricantes diferenciação de produto e aumentará a sua reputação no mercado. O selo Kitemark é altamente respeitado e apontado por muitas autoridades locais, e ajudará a dar aos fabricantes a vantagem competitiva frente àqueles que projetam e remodelam os lares das autoridades locais.

Amplas instalações de testes do BSI
Com sua impressionante capacidade de avaliar Calor e Fumaça em Túneis, o BSI pode oferecer testes completos de conformidade para os programas CE e Kitemark em relação às normas exigidas para detectores de fumaça e calor.   Para detectores múltiplos, podem ser realizadas avaliações combinadas. Isso pode ainda ser complementado com testes completos de conformidade sob as diretivas LVD e ATEX. Os programas de certificação Kitemark para estes produtos qualificarão automaticamente de acordo com a conformidade da marcação CE.

Detectores de fumaça - BS EN 54-7: 2001
sistemas de detecção e alarme de incêndio. Detectores de fumaça. Detectores pontuais usando difusão de luz, transmissão de luz ou ionização

Detectores de Calor - BS EN 54-5: 2001
sistemas de detecção e alarme de incêndio.Detectores de calor Detectores pontuais

Capacidades de avaliar Calor e Fumaça em túneis

  • Geração de calor até um detector de calor classe C
  • Filtro de papel controlado por software e geração de fumaça por aerossol
  • Registro de alarme automático
  • Geração de calor em três etapas e geração de fumaça em uma única etapa
  • Testa dois detectores a qualquer hora
  • Registro de dados durante todo o ciclo do teste para possibilidade de nova execução
  • Alarmes ópticos e por ionização
  • Testes de Temperatura de 0 ºC a 55 ºC para ciclos de temperatura elevada e baixa

Sirenes e dispositivos de alarme de incêndio
Sirenes ou dispositivos de alarme de incêndio são a maneira pela qual os sistemas de detecção e alarme de incêndio alertam os ocupantes de um local sobre o risco potencial ou iminente de um incêndio.   As sirenes podem variar em tamanho e forma e seu alcance varia em nível, faixa de frequência e padrão temporal, mas todos devem estar em conformidade com os requisitos do mesmo padrão de produto.

Existem dois tipos de sirene - para uso externo e interno. A maior diferença entre as duas é o nível de proteção contra a entrada de água ou corpos estranhos por meio do uso de vedação de borracha, projeto exterior da habitação e o nível de severidade dos testes ambientais realizados. A maioria das sirenes são projetadas para conexão com um painel de controle de sistemas de alarme de incêndio e são geralmente classificadas para operar a partir de uma fonte de 24V.  

No entanto, existem diferenças entre fabricantes de sistemas e equipamentos de alarme de incêndio.

Capacidades de avaliação do BSI
A câmara de repercussão do BSI permite o teste de sirenes para a BS EN 54-3 e atende aos requisitos do produto em mercados domésticos/comerciais para tamanho, frequência e nível de som.

BS EN 54-3: 2001
Os requisitos, métodos de avaliação e os critérios de desempenho para as sirenes de alarme incêndio em uma instalação fixa - interior e exterior 

Dispositivos de alarme visual
Até recentemente não havia nenhum padrão europeu aplicável para a construção, força e operação de alarmes visuais, mas agora a EN 54-23:2010 define os requisitos, métodos de avaliação e desempenho dos dispositivos de alarme visual. Também existe um programa de certificação Kitemark disponível para dispositivos de alarme visual.

Edifícios comerciais ou públicos são obrigados a obedecer os requisitos do Ato Contra a Discriminação de Deficientes (do inglês DDA), o que torna o fornecedor de serviços ou empregador responsável por assegurar que ajustes necessários sejam feitos para acomodar as pessoas deficientes. Isso inclui o uso de dispositivos de alarme visual em determinadas circunstâncias a fim de garantir a deficientes auditivos a mesma oportunidade de serem alertados sobre risco de incêndio assim como os outros ocupantes do edifício e são considerados tão importante quanto as versões sonoras - dependendo de um certo número de fatores e uma avaliação de risco.

O Certificado Kitemark  pode ser aplicado a estes produtos para que fabricantes possam provar que seus produtos estão de acordo com os requisitos da nova norma, assim como projetistas e equipes de compra podem novamente contar com a integridade do Kitemark para demonstrar qualidade e adequação para uso dos produtos e os usuários finais podem sentir que sua segurança e bem-estar estão garantidos.

Com a necessidade de administrar riscos e reduzir acidentes, projetistas e equipes de compra dos setores privado e público procurarão por produtos de boa qualidade, seguros e confiáveis. Já que os programas Kitemark envolvem auditorias completas antes da emissão da licença e reavaliações contínuas anuais para assegurar que os padrões sejam mantidos, o Kitemark é um dos principais programas de certificação disponíveis no Reino Unido. Dessa maneira, se um fabricante adquire e mantém uma licença do Kitemark, a marcação CE torna-se apenas uma formalidade quando se tornar disponível em dezembro de 2010 e obrigatória em março de 2013 para produtos vendidos na União Europeia sob a Diretiva de Produtos para Construção Civil (do inglês CPD).

Instalações do BSI especializadas em testes de dispositivos de alarme visual os seus laboratórios Hemel Hempstead também podem ser usados por fabricantes para pré avaliações ou avaliações de desempenho antes da aprovação completa. Estas instalações também podem ser contratadas por clientes para realizar testes indicativos de desenvolvimento de projetos na busca de produtos que atendam às exigências dos novos regulamentos ou normas.

Alarmes por voz
Muitas vezes, as pessoas tendem a reagir de forma mais rápida e mais adequada a instruções claras do que ao som de campainhas ou sirenes. Alarmes por voz incorporados a um sistema de detecção de incêndio podem transmitir mensagens

claras e precisas que ajudam a minimizar a incerteza e confusão em uma situação de emergência.

Com a introdução da nova norma europeia para controle de alarme por voz e equipamento de indicação em 2008, os fabricantes de produtos que necessitam estar em conformidade com esta norma agora têm a oportunidade de aprimorar a reputação de seus produtos e ganhar vantagem competitiva no mercado com a certificação Kitemark.

BS EN 54-16: 2008
controle de alarme por voz e equipamento de indicação

Pontos de Chamada Manual
Apesar da tecnologia avançada, a forma mais confiável de detecção de incêndio ainda é a observação humana. Por esta razão os sistemas de alarme e detecção de incêndio sempre incluem o Botão de Alarme Manual (do inglês MCP), que permite que um dos ocupantes do edifício acione o alarme para evacuar o prédio.

Seja o dispositivo sofisticado ou convencional o princípio básico de funcionamento do MCP é a quebra de um elemento de vidro e a pressão de um botão. O equipamento de controle e indicação (CIE) interpreta o sinal do botão como um sinal de alarme de incêndio e entra no modo de alarme. Devido à confiabilidade do MCP, o sinal inclui um sinal de interrupção, o que significa que o CIE trata-o como um sinal de prioridade e suspende todas as outras atividades.

Capacidades de avaliação do BSI

A BSI pode oferecer testes de conformidade completos para programas CE e Kitemark em relação aos padrões exigidos para pontos de chamada de comando manual. Isso ainda pode ser complementado com testes completos de conformidade sob as Diretivas EMC, LVD e ATEX.

Os programas de certificação Kitemark para estes produtos qualificarão automaticamente de acordo com a conformidade da marcação CE.

BS EN 54-11: 2001
Pontos de chamada de comando manual de sistemas de detecção e alarme de incêndio.